Temos 45 visitantes e Nenhum membro online

Notícias

Notícias

Nesta sexta-feira, dia 18 de maio de 2018, crianças, adolescentes e adultos Santa Albertinenses saíram em uma caminhada na avenida principal da cidade para manifestar sobre a campanha do Dia Nacional de Combate ao abuso e à exploração sexual contra crianças e adolescentes. O movimento foi realizado pela equipe do Centro de Referência da Assistência Social (CRAS) e Projeto Broto Verde de Santa Albertina, com a participação da Prefeitura Municipal, das escolas E.E. “Carlos Celso Lenarduzzi” e E.M. “Américo Perez Navarrete”, Polícia Militar, Conselho Tutelar Municipal, Guarda-Mirim, SAMU, Pastoral da Criança, representantes religiosos e comunidade em geral, também esteve presente e participou em todo o percurso o vice prefeito Aparecido Cerezo. A Manifestação tem como objetivo de mobilizar a sociedade e convocá-la para o engajamento contra a violação dos direitos sexuais de crianças e adolescentes.

Por que 18 de maio?

Neste dia, em 1973, uma menina de 8 anos, de Vitória (ES), foi sequestrada, violentada e cruelmente assassinada. Seu corpo apareceu seis dias depois, carbonizado e os seus agressores nunca foram punidos.

Com a repercussão do caso, e forte mobilização do movimento em defesa dos direitos das crianças e adolescentes. Desde então, esse se tornou o dia para que a população brasileira se una e se manifeste contra esse tipo de violência.

O que é violência sexual?

É a situação em que a criança ou o adolescente é usado para o prazer sexual de uma pessoa mais velha. Ou seja, qualquer ação de interesse sexual, consumado ou não.

É uma violação dos direitos sexuais das crianças e adolescentes, porque abusa ou explora do corpo e da sexualidade, seja pela força ou outra forma de coerção, ao envolver crianças e adolescentes em atividades sexuais impróprias à sua idade, ou ao seu desenvolvimento físico, psicológico e social.

Denuncie

Além da prevenção, o combate a essa realidade exige que os casos sejam denunciados. Portanto, se souber de algum caso de violência sexual infantil, procure o conselho tutelar, delegacias especializadas, polícias militar, federal ou rodoviária e ligue para o Disque Denúncia Nacional, de número 100.

Você pode agir. Proteja nossas crianças e adolescentes. Faça bonito e disque 100.

Imagens:

Alunos da Escola Estadual E.E. Carlos Celso Lenarduzzi

crianças adolescentes e adultos Santa Albertinenses saíram em uma caminhada para manifestar sobre a campanha do Dia Nacional de Combate ao abuso e à exploração sexual contra crianças e adolescentes 1

crianças adolescentes e adultos Santa Albertinenses saíram em uma caminhada para manifestar sobre a campanha do Dia Nacional de Combate ao abuso e à exploração sexual contra crianças e adolescentes 5

Na foto o Vice prefeito Aparecido Cerezo juntamente com as Crianças e Professores da Escola Municipal Americo Peres Navarrete e funcionários do CRAS 3

 

Dia do Desafio é celebrado anualmente na última quarta-feira do mês de maio. Em 2018, o Dia do Desafio será em 30 de maio.

O principal objetivo desta data é motivar a população a prática de atividades físicas, seja para melhorar a saúde física como também a mental.

Nesta data, as comunidades de diferentes cidades do Brasil e toda a América Latina se reúnem para disputar, amistosamente, competições e desafios que estimulam o corpo.

A proposta é que cada pessoa faça qualquer tipo de exercício físico por pelo menos 15 minutos, fazendo desta ação um hábito diário.

Coordenado munidialemente pela TAFISA (The Association for International Sport for All) e no continente Americano pelo SESC São Paulo e com o apoio da ISCA (International Sport and Culture Association.
O Dia do Desafio é uma campanha mundial de incentivo à pratica de atividade física e esportes que, tem por objetivo, reduzir o sedentarismo e promover mudanças de comportamento.

 

 

A Escola Municipal Américo Peres Navarrete, de Santa Albertina realizou, na noite do dia 12, o encerramento do ano letivo para os alunos dos 1ºs aos 5ºs anos com o III Sarau Literário " A Leitura Integrando Culturas". O projeto objetivou a compreensão por parte dos alunos de que nosso país é formado pela mistura das raças: branco, negro e índio e que todos nós temos um pouquinho de cada raça. A escola trabalhou durante todo a ano com a contribuição de cada raça na formação do povo brasileiro. Também foi relembrado conceitos como solidariedade, companheirismo, respeito, união e amizade, que são trabalhados todos os anos.

O evento teve o objetivo de promover a integração entre escola e família e de celebrar o final de mais um trabalho, mostrando a toda a comunidade a importância desses temas para nossa vida cotidiana. Além das Famílias dos alunos, esteve no evento o Vice Prefeito Aparecido Cerezo, a primeira Dama Marina e vereadores.

Foi um momento de agradecimento com músicas, danças, teatro, poesias e várias homenagens, ensaiado pelos professores do Currículo Básico e das Oficinas Curriculares. Os pais e as autoridades presentes emocionaram-se com as apresentações.




Imagens:

 

Autoridades

Danças dos alunos da Escola Municipal (1)

Danças dos alunos da Escola Municipal (5)

Danças dos alunos da Escola Municipal (6)

Danças dos alunos da Escola Municipal (7)

Danças dos alunos da Escola Municipal (8)

DSC 1248

Equipe de Trabalho, professores, Diretora Maria Luiza, Vice diretor Edvaldo, juntamente com o Vice Prefeito Aparecido Cerezo, Primeira Dama Marina, e Vereadores.

Teatro dos alunos com a Professora Rosinha e o Professor Dorival, com o intuito de Preservação Ambiental.

"A LEITURA ABRE PORTAS E A ESCRITA ESCALA MONTANHAS"

 

Como verdadeiros escritores, os alunos dos 5º anos da Escola Municipal Américo Peres Navarrete, do município de Santa Albertina, tiveram sua primeira Noite de Autógrafos. Os alunos passaram pela experiência de escrever um livro pela primeira vez. "As histórias escritas variam de acordo com o estilo de cada um, e diversos assuntos, como futebol, a primeira história de amor", relatam as professoras idealizadoras do Projeto. Professoras essas das Oficinas Curriculares de Hora da Leitura e Produção de textos da Escola de Tempo Integral.

O Projeto foi lançado com o intuito de buscar algo diferente e não a internet. É um incentivo não só a leitura, mas também a redação, visto que o aluno precisava escrever e revisar o contexto, fazendo correções, e então para o livro ser publicado.

O evento ocorreu na Quarta-Feira, noite do dia 06 de Dezembro de 2017, onde nesta noite os alunos autografaram os livros escritos sobre contos de mistérios, que encontra-se inserido no projeto Ler e Escrever, da Secretaria de Educação do Estado de São Paulo.

O evento foi maravilhoso e contou com a presença dos pais , professores, funcionários e autoridades do município, bem como, o Vice-prefeito Aparecido Cerezo Zago, e Vereadores. Que na qual, todos levaram para casa seu livro autografado pelos alunos.

Nossa gratidão a todos os envolvidos e a todos que foram prestigiar a linda noite.

 

Imagens: 

 

01 (2)

01 (2)

01 (3)

01 (3)

01 (4)

01 (6)